Quais os Desafios e Impactos da Manufatura na Indústria 4.0?

21 de maio de 2019

Indústria 4.0 é o nome dado à tendência atual de automação e troca de dados em tecnologias de fabricação. Inclui sistemas ciber-físicos , a Internet das coisas , computação em nuvem e computação cognitiva . A indústria 4.0 é comumente referida como a quarta revolução industrial.

A Indústria 4.0 promove o que foi chamado de "fábrica inteligente". Dentro de fábricas inteligentes estruturadas modulares, sistemas ciber-físicos monitoram processos físicos, criam uma cópia virtual do mundo físico e tomam decisões descentralizadas. Através da Internet das Coisas, os sistemas ciber-físicos comunicam-se e cooperam uns com os outros e com os humanos em tempo real, tanto internamente como através dos serviços organizacionais oferecidos e utilizados pelos participantes da cadeia de valor do processo industrial.

Desafios na implementação da Indústria 4.0:

  • Questões de segurança de TI, que são muito agravadas pela necessidade inerente de abrir as lojas de produção anteriormente fechadas
  • Confiabilidade e estabilidade necessárias para uma comunicação máquina a máquina crítica (M2M), incluindo tempos de latência muito curtos e estáveis
  • Necessidade de manter a integridade dos processos de produção
  • Evitar qualquer problema de TI, pois isso causaria interrupções de produção caras
  • Proteger o know-how industrial (contido também nos arquivos de controle do equipamento de automação industrial)
  • Falta de conjuntos de habilidades adequadas para acelerar a marcha rumo à quarta revolução industrial
  • Ameaça de redundância do departamento de TI corporativo
  • Relutância geral em mudar pelas partes interessadas
  • Perda de muitos empregos para processos automáticos e processos controlados por TI, especialmente para partes menos instruídas da sociedade
  • Compromisso de baixa gerência superior
  • Problemas legais pouco claros e segurança de dados
  • Benefícios econômicos pouco claros / Investimento excessivo
  • Falta de regulamentação, norma e formas de certificações
  • Qualificação insuficiente de funcionários

Tecnologias modernas de informação e comunicação, como sistema ciberfísico , análise de big data e computação em nuvem , ajudarão a detectar precocemente defeitos e falhas de produção, possibilitando sua prevenção e aumentando os benefícios de produtividade, qualidade e agilidade que têm um valor competitivo significativo.

Análise de Big Data

A análise de big data consiste em 6Cs no ambiente integrado do Industry 4.0 e do cyber physical systems. O sistema 6C compreende:

  1. Conexão (sensor e redes)
  2. Cloud (computação e dados sob demanda em nuvem)
  3. Cyber ​​(modelo e memória)
  4. Conteúdo / contexto (significado e correlação)
  5. Comunidade (compartilhamento e colaboração)
  6. Personalização (personalização e valor)

Neste cenário e para fornecer informações úteis para o gerenciamento de fábrica, os dados precisam ser processados ​​com ferramentas avançadas (análise e algoritmos) para gerar informações significativas. Considerando a presença de problemas visíveis e invisíveis em uma fábrica industrial, o algoritmo de geração de informações deve ser capaz de detectar e abordar questões invisíveis, como degradação de máquinas, desgaste de componentes, etc., no chão de fábrica.

Impacto da Indústria 4.0

Os proponentes do termo alegam que a Indústria 4.0 afetará muitas áreas, mais notavelmente:

  1. Serviços e modelos de negócios
  2. Confiabilidade e produtividade contínua
  3. Segurança de TI: empresas como Symantec , Cisco e Penta Security já começaram a tratar da questão de segurança da IoT
  4. Segurança da máquina
  5. Ciclos de Vida do Produto
  6. Cadeia de valor da indústria
  7. Educação e habilidades dos trabalhadores
  8. Fatores socioeconômicos

Tecnologias CAD e CAM Contribuem para a Indústria 4.0

Alguns dos principais desafios da industria 4.0, tais como Confiabilidade, Estabilidade e Necessidade de manter a Integridade dos processos de produção são possíveis de resolver utilizando as automações disponíveis nos sistemas CAD e CAM. Atualmente, existe um baixo nível de utilização das ferramentas de automação disponibilizadas pelas desenvolvedoras de softwares o que acarreta, reprodução diária de rotinas repetitivas, duplicadas e manuais.

Essas automações chamadas de templates ou modelos, reconhecimento automático de geometrias, biblioteca de componentes e ferramentas de corte, comparador de geometrias, assistentes para projeto de moldes e estampos, extração e detalhamentos 2D automatizados de eletrodos, pós processadores livres de erros, sistema confiável de comunicação entre computador e máquina CNC, são alguns exemplos de automações que já existem a disposição em muitas das empresas e são ignoradas.

Como a tecnologia de projeto e fabricação seja mantida na empresa

Para se pensar em indústria 4.0, primeiro precisa automatizar processos do mais baixo nível, e ir avançando, treinando os usuários e gestores, para que estes tenham um pensamento enxuto, visando a automação para manter a integridade dos processos de produção, mesmo com a dinâmica do mercado, mas que a tecnologia de projeto e fabricação seja mantida na empresa.

Outro fator importantíssimo, mas deixado de lado em muitas fábricas, é a rede interna de computadores (Ethernet), a qual são lentas e não possuem divisão entre rede de manufatura (ligando somente máquinas CNCs) e outra de computadores pessoais. Para proteção e segurança da informação quanto para backup de dado, a qualidade destas redes devem ser considerada ter investimento, pois contribuem muito na ineficiência, retrabalhos e perdas de tempo.

A qualificação dos usuários em CAD e CAM, deve ser realizada para obter um nível de excelência entre os projetistas e programadores, pois estes colaboradores sendo bem treinados e conhecendo como utilizar as automações disponíveis nos sistemas em que atuam, contribuem para elevar o patamar de produtividade, qualidade e tempo de entrega do próprio serviço bem como para os produtos da empresa, seja ela uma ferramentaria, industria de bens ou usinadora.

E como o conceito está sendo aplicado na Alemanha, berço desta quarta revolução?

A Alemanha é um dos mais importantes produtores de ferramentas e matrizes em todo o mundo. Devido à globalização, novos mercados e, portanto, novas possibilidades para aumentar a receita surgem. Nos últimos dez anos, um número crescente de ferramentarias internacionais entrou no mercado, o que abalou a supremacia das oficinas de ferramentas alemãs. A indústria alemã de ferramentas e matrizes reagiu a esse desenvolvimento com medidas destinadas a aumentar a eficiência e, ao mesmo tempo, manter altos padrões de qualidade. O estudo "Ferramentaria na Alemanha" fornece uma visão geral da ferramentaria alemã e da indústria, bem como os atuais desafios e tendências do setor de fabricação de ferramentas. O estudo
mostra o desenvolvimento e o status quo das oficinas de ferramentas alemãs em relação às dimensões produto, processo e recursos.

Por aqui no Brasil, podemos contar em poucos dedos as ferramentarias e industrias que tem o potencial de entrar nesta onda da indústria 4.0. As demais empresas precisam colocar na agenda a grande necessidade de se prepararem para um futuro onde a alta qualidade e prazos de lançamento serão ainda mais apertados.

Soluções Automatizadas CAD e CAM Que Ajudam Sua Empresa Rumo a Indústria 4.0:

  • Furação Automatizada
  • Reconhecimento de Geometrias
  • Projetos e programação digital com fluxo associativos CAD e CAM, onde qualquer alteração do projeto pode ser aceita pelo programador e imediatamente implementada
  • Trabalhar simultaneamente vários projetistas no mesmo projeto, ganhando dias na conclusão e entrega
  • Fluxo CAD/CAM sem papel, utilizando PDF 3D
  • Utilização de Templates por reconhecimento de Cores
  • Medição em Processo na máquina CNC
  • Fixação por mesa magnética
  • Utilização de ar gelado para melhor limpeza e garantir manutenção de sua máquina
  • Extração de Eletrodos Automatizado e envio de pós processamento direto para a máquina de eletroerosão EDM CNC
  • Aplicar Apalpadores eletrônicos tipo Probe, Reinishaw, Blum dentre outros fabricantes, para centralização automática da peça
  • Utilizar medidores eletrônicos de desgaste de ferramentas, tanto diâmetro como altura. Com subrotinas internas no Pós Processadores
  • Envio e backup de programas diretamente via DNC para as máquinas CNC
  • Utilizar macros para criar geometrias e processos automaticamente, baseados somente nas medidas principais inseridas pelo usuário

 

Receba nosso conteúdo em primeira mão! Acompanhe nossas Redes Sociais (LinkedIn e Facebook) e acompanhe nossas atualizações.

Rua Prof. Altamir Gonçalves, 87
Jardim Gonçalves – Sorocaba/SP
CEP 18016-480
Horário: de segunda à sexta, das 8h às 12 e das 13h às 17h, exceto feriados.
© 2021 Fit Tecnologia. Todos os direitos reservados.
crosschevron-down