ROI: Como fazer o cálculo de Retorno sobre o Investimento

14 de outubro de 2020

Os custos, investimentos e retornos financeiros estão, sem dúvidas, entre as principais preocupações das empresas de diferentes segmentos, ter o controle o financeiro da empresa é garantir um posicionamento estratégico em termos de competitividade, logo é uma atividade essencial.

Quando se investe em projetos, treinamentos, marketing, tecnologias e novas máquinas e ferramentas por exemplo, algumas perguntas podem surgir: Como mensurar o retorno dos investimentos? Quanto minha empresa lucrou através deles? Como calcular este retorno? Quais são os melhores canais para investir? Quais projetos priorizar?

Para responder essas perguntas, contamos com uma base de cálculo que chamamos de ROI (Return on Investment). Através deste cálculo é possível planejar os objetivos e metas com base em resultados e, consequentemente, analisar os melhores canais de investimento para sua empresa.

O que é ROI?

O cálculo de Retorno sobre o Investimento permite mensurar quanto dinheiro sua empresa ganha ou perde com os investimentos realizados. É uma relação entre o capital investido e o retorno financeiro obtido pelo mesmo. Desta forma, é possível estimar os resultados, priorizar projetos e saber exatamente onde investir da maneira mais sensata, evitando depositar dinheiro e energia em projetos menos lucrativos.

O ROI pode ser aplicado para diferentes fins, alguns deles são:

  • Aquisição de novas máquinas e ferramentas;
  • Treinamentos;
  • Marketing;
  • Gestão de Projetos;
  • Consultorias;
  • Projetos de CAD / CAM;

Como calcular o ROI?

O cálculo do ROI é mais simples do que se espera. Basta levantar a receita total, subtrair os custos e dividir esse resultado também pelos custos. A equação para cálculo é a seguinte:

Você pode utilizar esta equação para avaliar um projeto ou área como um todo ou individualmente. Para fins comparativos, basta multiplicar o resultado por 100 para obter um resultado em porcentagem.

O que é “Receita”?

Receita é todo valor recebido ou arrecadado pela empresa através das vendas ou serviços prestados. Para o cálculo do ROI, é importante ressaltar que se a análise for individual, ou seja, para projetos específicos, você deve utilizar somente o valor recebido naquele segmento. Por exemplo: Se você está analisando o ROI para a aquisição de uma máquina CNC, deve utilizar a receita apenas das vendas obtidas pelo produto e quantidade de peças produzido por ela e não sobre a produção de todos os equipamentos da fábrica.

O que é “Custo”?

Os custos são todas as despesas necessárias para fornecer o produto ou serviço. Por exemplo: Para a aquisição de uma máquina CNC, são considerados custos: Valor da aquisição do equipamento, taxa de depreciação, custo da área ocupada, energia elétrica, consumíveis, manutenção, entre outros.

Exemplo de Cálculo

Em um determinado projeto, a empresa investiu R$140.000 em uma nova máquina de Comando Numérico Computadorizado. Após a implementação de todo o projeto, o valor arrecadado pela venda do produto foi de R$700.000. Inserindo os valores na equação, temos:

Isso significa que a empresa obteve um retorno de 4 vezes o investimento inicial, ou se multiplicarmos por 100, temos o resultado em porcentagem, obtendo um retorno de 400% sobre o investimento.

Tomada de decisão a partir do ROI

Realizar o cálculo do ROI antes da implementação de um projeto é importante para saber exatamente onde e como investir. Serve como base de estudo para investidores potenciais interessados na previsão de lucros, contribui para o planejamento de metas considerando indicadores reais em tempo hábil e monitoramento dos resultados.

Entretanto, antes de tomar as decisões, é importante levar em consideração que o ROI tem suas vantagens e também limitações, sendo assim o responsável pelos cálculos deve atentar-se na correta utilização desta ferramenta.

Limitações do ROI

Mesmo que o cálculo seja muito atrativo por ser uma solução fácil, alguns deslizes durante o processo de cálculo podem contribuir para resultados indesejados. São eles:

 

  • A duração do investimento não é considerada: Quando analisamos o resultado do ROI, podemos ter um valor por dia, mês ou ano. Um valor de 400% é bom? Estamos analisando no ano, no período de 5 anos ou 10? É necessário ter atenção para não interpretar errado este resultado.
  • O ROI não considera inflação: Estes dados não são considerados no cálculo então este resultado seria dissolvido ao ano pelo aumento de inflação, tarifas e impostos por exemplo.
  • Não considera sazonalidade: Sazonalidade são as “épocas” de maior ou menor procura por algum produto ou serviço e o ROI não considera isso. Se o investimento for de médio ou longo prazo, é preciso ter em mente que o resultado pode sofrer algumas alterações no período.

Então como avaliar os resultados?

Para interpretar os resultados corretamente, você precisa levar em consideração alguns aspectos, porque o resultado final pode variar dependendo da qualidade do planejamento, execução e outros itens influenciadores. Considere:

  • A periodicidade de investimento e receitas;
  • A inflação;
  • Os dados e informações do cotidiano da empresa ou projeto;
  • O que foi feito ou não que pode ter influenciado este resultado?
  • Quais ações estabelecidas para o alto ROI podem ser aplicadas em outros projetos?
  • Quais os resultados mais significativos que sua empresa tem em vantagem às outras de mesmo setor?
  • Considere as variáveis e se necessário utilize softwares de gestão para discriminar as informações

Rua Prof. Altamir Gonçalves, 87
Jardim Gonçalves – Sorocaba/SP
CEP 18016-480
Horário: de segunda à sexta, das 8h às 12 e das 13h às 17h, exceto feriados.
© 2021 Fit Tecnologia. Todos os direitos reservados.
crosschevron-down