Desde os primórdios o homem já tinha a necessidade de moldar e transformar materiais brutos em objetos úteis para seu dia-a-dia, para isso utilizava os recursos da época que eram obviamente muito mais limitados do que dispomos em nossa realidade. A gama de produtos que utilizamos atualmente é imensa, sendo assim moldar materiais é imprescindível para que possamos manter nosso conforto e qualidade de vida. As técnicas para transformar materiais brutos em objetos variaram ao longo dos anos conforme a matéria-prima utilizada e com a evolução da tecnologia. Na indústria metalmecânica especialmente, a usinagem se tornou a grande auxiliadora para criar peças com diversos perfis e com funcionalidades incríveis.

Em termos gerais a usinagem é um processo de fabricação por remoção de material que tem o objetivo de transformar uma peça bruta em um produto com forma e dimensões especificados. Existem muitos processos de usinagem e cada qual tem sua função, por exemplo: O Torneamento é a utilização da máquina-ferramenta para fabricar objetos cilíndricos ou cônicos, a Retificação fica encarregada de dar acabamento às peças através da remoção de material por abrasivos, a Furação como o próprio nome sugere, permite que as peças sejam perfuradas em locais e de diâmetros determinados e assim temos uma lista de recursos que a usinagem nos proporciona.

 

As máquinas mais simples, mas ainda muito utilizadas, são as de usinagem convencional que através de ferramentas de corte ou abrasão moldam o material. Elas não estão obsoletas, mas gradativamente estão sendo substituídas por outras com tecnologia mais avançada, são as máquinas de usinagem computadorizadas que através de uma linguagem de programação tornam-se mais autônomas. A linguagem de programação comanda todos os movimentos da máquina como a velocidade, acionamento dos fluídos e seleção de ferramentas por exemplo, minimizando a interação humana. Essas máquinas são chamadas de CNC (Comando Numérico Computadorizado) e disponibilizam uma série de recursos capazes de criar verdadeiras artes.

Vantagens de utilizar a máquina CNC

Apesar de exigir um investimento mais alto, optar por uma máquina CNC ou por um Centro de Usinagem invés de equipamentos convencionais tem um elevado custo x benefício principalmente para produção em larga escala. A lista de itens vantajosos é vasta, mas os principais são:

  • Fabricação de geometrias complexas;
  • Precisão de medidas;
  • Melhor acabamento;
  • Versatilidade;
  • Agilidade;
  • Controle de qualidade acessível;
  • Constância nos lotes de fabricação;
  • Redução de erros humanos;

Qual a diferença entre fresamento e torneamento CNC e o Centro de Usinagem?

O centro de usinagem CNC é o equipamento capaz de reunir em uma só máquina diversas ferramentas e recursos para a produção de peças com perfis variados, ele é o famoso multitarefa. Desta forma você não precisaria ter um torno e uma fresadora mesmo que eles possuam o recurso do comando numérico. O centro de usinagem conta com uma estrutura mais robusta e uma variedade maior de ferramentas, dessa forma dificilmente fica limitado.

Para que isso seja possível, os centros de usinagem trabalham com o que chamamos de eixos, sim são os mesmos eixos coordenados que você está pensando. Os centros de usinagem mais comuns possuem três ou cinco eixos.

O que é usinagem CNC de 5 eixos?

Como o próprio nome diz, a máquina de usinagem CNC trabalha em cinco eixos diferentes simultaneamente, isso permite a usinagem de peças com perfis muito complexos. É claro que além da complexidade, há outras vantagens de optar por este recurso, algumas delas são:

  • Possibilidade de inclinação da mesa ou ferramenta;
  • Configuração única por ser um equipamento multitarefas;
  • Redução do tempo de entrega;
  • Aumento da eficiência;
  • Capacidade de evitar colisões;
  • Melhor acesso à geometria da peça;
  • Vida útil da ferramenta e tempo de ciclo aprimorados;
  • Posição ideal de corte;
  • Carga constante de cavacos;

Quais são os 5 eixos?

Para tornar mais didático, vamos contar uma história daquelas que gostamos sobre os grandes descobridores da ciência. O escolhido de hoje é René Descartes, considerado o pai da matemática moderna. Descartes estava deitado na cama quando notou uma mosca zumbindo em seu quarto, ele percebeu que podia descrever a posição da mosca no espaço tridimensional usando apenas três números, representados pelas variáveis ​​X, Y e Z. Com certeza você já associou as variáveis com o tradicional sistema de coordenadas cartesianas e é isso mesmo! Este sistema ainda está em uso mais de três séculos após a morte do matemático e é utilizado no centro de usinagem! Portanto X, Y e Z são três dos cinco eixos.

E os outros dois?

Imagine se pudéssemos aumentar o zoom na mosca de Descartes em meio ao voo, poderíamos não só descrever sua posição (X,Y,Z) mas também descrever sua orientação. A orientação pode ser descrita quando a mosca está girando da mesma maneira que um avião faz acrobacias. Seu giro é descrito pelo quarto eixo, que é o eixo de rotação em torno de X que vamos chamar de “A”. O mesmo acontece com a mosca quando ela faz a rotação em torno de Y, que vamos chamar de “B”. Sem dúvida, os leitores astutos vão questionar a existência de um sexto eixo (C) que gira em torno do eixo Z e sim ele também pode existir.

Os eixos A, B e C são ordenados alfabeticamente para corresponder aos eixos X, Y e Z. Embora existam máquinas CNC de 6 eixos, as configurações de 5 eixos são mais comuns. Para que você possa entender, olhando para um centro de usinagem cinco eixos sem precisar imaginar uma mosca, a mesa de trabalho do centro de usinagem é rotativa e ela pode ser plana, curva e furada, além disso as ferramentas também são capazes de inclinar tendo acesso a locais da peça que uma máquina três eixos não teria. Entendeu como funciona?

Configurações de 5 eixos

A configuração específica de uma máquina de 5 eixos determina quais dos dois eixos de rotação ela utiliza. Os eixos rotativos de algumas máquinas são expressos através do movimento da mesa, enquanto outras giram o eixo em si. Cada qual têm suas vantagens exclusivas, a primeira por exemplo oferece maiores volumes de trabalho, pois não é necessário compensar o espaço ocupado pelo eixo rotativo. Por outro lado, as máquinas com rotação giratória podem suportar peças mais pesadas, uma vez que a mesa é sempre horizontal, então a escolha deve ser condizente com a necessidade.

Quantos eixos você precisa?

Você pode ter visto referências a centros de usinagem que oferecem sete, nove ou até onze eixos. Embora muitos eixos adicionais possam parecer difíceis de visualizar, a explicação para geometrias tão impressionantes é simples. Existem máquinas com dois fusos e torres inferiores, então você terá vários eixos: a torre superior terá 4 eixos e a torre inferior terá mais 2, sendo possível totalizar bem mais de 5 eixos.

Como geralmente ocorre na fabricação, a resposta a essa pergunta depende de sua aplicação específica e da complexidade do perfil que você precisa. A geometria da peça informará se você precisa de uma configuração de 3, 4 ou 5 eixos.

Um exemplo é a lâmina de turbina que é uma superfície de forma livre e pode ser bastante complexa. A maneira mais eficiente de terminar a usinagem desse produto é usar 5 eixos, levando a ferramenta em espiral ao redor do aerofólio da lâmina. Você pode usar apenas 3 eixos lineares para usinar a superfície, mas terá processos adicionais que não a elegem como a maneira mais eficiente.

Outra consideração importante é o tamanho máximo da peça que você pode colocar na máquina para que as trocas de ferramentas sejam possíveis. Antes de processar, você precisa entender os recursos da máquina e o que ela pode ou não fazer.

 

 

Por que usar usinagem de 5 eixos?

Tentar decidir entre usinagem de 3 eixos e 5 eixos pode não ser tão simples assim visto que os custos de produção estão sempre no topo das preocupações. Mas basicamente as perguntas que você deve fazer são:

  • O processo necessita de uma usinagem contínua ou simultânea ou pode ser separado em etapas?
  • A complexidade do perfil da peça necessita de movimentação da ferramenta de corte?
  • O tempo de processo fica otimizado a cada reorientação e troca da ferramenta?
  • É possível que o equipamento que trabalha com três eixos obtenha os mesmos resultados que aquele que trabalha com cinco eixos?
  • Quais são os riscos de colisão?
  • Qual opção proporciona maior desgaste de ferramental?

Como obter o máximo da usinagem de 5 eixos

Não é incomum ver equipamentos com recursos de 5 eixos sendo subutilizados. Algumas empresas podem ter a máquina, mas não utilizam sua capacidade total, ou podem não ter o software necessário para criar um programa que explore todos os recursos dela. Não é incomum que as empresas adquiram um centro de usinagem 5 eixos para utilizar apenas 3 deles.

Portanto, antes de escolher ter esse equipamento tão robusto, é importante ter a capacitação técnica para colocá-lo para funcionar em condições ideais.

A importância dos controles e software de 5 eixos

Embora ter um mecânico com o conjunto de habilidades correto seja o principal contribuinte para maximizar a capacidade de uma máquina de 5 eixos, o controle e o software da máquina são igualmente importantes. O software da máquina deve ser capaz de processar os dados com rapidez suficiente para que o caminho da ferramenta seja um movimento agradável, suave e uniforme, está aí a importância de ter uma linguagem bem programada.

 

Evitando colisões em 5 eixos

Como em qualquer equipamento programado, um centro de usinagem 5 eixos pode sofrer colisão devido a velocidade e versatilidade de movimentos que o porta ferramentas é capaz de trabalhar. Felizmente, hoje existem várias ferramentas e softwares no mercado que podem ajudar a reduzir e até mesmo eliminar essas colisões desagradáveis. Os softwares são capazes de simular os movimentos e detectar se durante o processo há risco de colisão. Evitar essas colisões é fundamental porque caso ocorram, podem danificar o equipamento e até mesmo machucar alguém. É claro que além do software é importante que você simule manualmente com velocidade bem reduzida.

Sensor de ferramenta de 5 eixos

A alta produtividade é um benefício da usinagem em 5 eixos, mas também aumenta o risco de erros, como o uso de uma ferramenta quebrada ou a ferramenta incorreta. Uma maneira de minimizar esses erros é optar por um sistema de detecção de ferramentas. Existem várias opções inclusive em laser que são muito úteis.

Uma máquina Multitarefas CNC têm a capacidade de fresar, tornear, furar e apresentar peças com alta precisão e alta qualidade, além de reduzir significativamente o tempo de setup, executando a usinagem das peças em apenas um ciclo. Chamadas também de máquinas MTM, ou seja, do ingles, Multi Task Machine.

Neste artigo será apresentado algumas das principais dúvidas sobre multitarefas:

  • O que é máquina multitarefa CNC ?
  • Por que comprar um multitarefa?
  • Quais são os 17 benefícios do multi-tarefas CNC?
  • O que é uma máquina Centro-Torneamento ?
  • Qual a diferença entre as máquinas Centro-Torneamento e Multitarefa ?
  • Quais tipos de estruturas as máquina Multi-Tarefas possuem?
  • O que é torno CNC tipo “Gang tool” ?
  • O que é torno de cabeçote móvel ou torno tipo suíço ?
  • O que é Eixo C no Torno CNC ?
  • O que é ferramenta acionada para torno CNC ou centro-torneamento CNC ?
  • O que é Eixo linear Y em multitarefas CNC ou centros de torneamento CNC ?
  • O que é Eixo B nas máquinas Multitarefas CNC ?

 

Então, vamos lá!

Você sabe o que é uma máquina multitarefa ?

Multitarefa é quando você combina vários processos de usinagem, incluindo torneamento, fresamento, furação, rosqueamento e furação profunda, em uma máquina, em vez de ter os mesmos processos manipulados por várias máquinas.

É também a tecnologia de máquina que fornece usinagem completa de peças de configuração única ou processamento de toda a usinagem da matéria-prima à peça acabada.

Além dos incríveis ganhos de produtividade, a tecnologia Multi-Tasking optimizou as usinagens, especialmente as menores, para níveis em que podem facilmente usinar as peças mais complexas do mundo e fazê-lo de maneira econômica.

As configurações das máquinas multitarefas CNC podem conter dois eixos de rotação, várias torres de porta ferramentas com estações de ferramentas rotativas, capacidade de usinar fora do centro do eixo Y (excentricidade), eixos de fresamento com eixo B de inclinação / rotação, mesas rotativas / de inclinação e magazines de ferramentas de corte de grande capacidade.

 

Configuração de multitarefas CNC ou Centro-Torneamento CNC

Por que comprar uma MTM ?

As multitarefas CNC têm a capacidade de fresar, tornear, furar e apresentar peças com alta precisão e alta qualidade, além de reduzir significativamente o tempo de setup, executando a usinagem de quase todas as peças em um ciclo.

A combinação de operações também reduz as imprecisões que podem ocorrer ao mover peças em várias estações de trabalho, além de eliminar o inventário de trabalho em processo (estoque em processo) que, de outra forma, poderia permanecer entre as máquinas-ferramentas independentes.

A combinação de operações também reduz as imprecisões que podem ocorrer ao mover peças em várias estações de trabalho, além de eliminar o inventário de trabalho em processo (estoque em processo) que, de outra forma, poderia permanecer em cada máquina nos diferentes processos da fábrica.

Quais são os 17 benefícios em adquirir uma MTM ?

  1. Reduções significativas nos tempos de produção e nos custos de peças
  2. Maior precisão de usinagem e qualidade geral da peça
  3. Maior capacidade, flexibilidade, produtividade e lucratividade
  4. Fluxo de caixa aprimorado produzindo peças sob demanda just-in-time (JIT)
  5. Benefícios de custo, como custos reduzidos de peças através de menos acessórios, ferramentas e requisitos de mão-de-obra
  6. Maior tempo de corte, mas não custos de mão-de-obra
  7. Carga / descarga automática integrada ao ciclo de usinagem para operação autônoma
  8. Grandes empresas e OEMs alcançam ciclos de pagamento mais curtos, maior produtividade para operações em maior escala
  9. Oficinas de trabalho e contratados obtêm uma estrutura de preços mais lucrativa e vários outros benefícios
  10. Menos dispositivos de fixação, ferramentas, mão de obra e consumo de eletricidade
  11. Economizando espaço na fábrica, fazendo mais com menos
  12. Ganhos em operações autônomas com carregamento / descarregamento automático integrado dentro dos ciclos de usinagem
  13. Atingir estruturas de preços de fabricação mais lucrativas
  14. Maior competitividade geral dos negócios
  15. Projetos de peças otimizados para maior capacidade de fabricação
  16. Maior segurança devido ao menor manuseio de peças pesadas
  17. Pontos de fabricação reduzidos facilitam o monitoramento do uso de ativos

 

Você sabe o que é uma máquina Centro-Torneamento ?

Centro de torneamento possui capacidade multifuncional e multi-eixos. Isso significa que você pode ter um eixo C, eixo Y e ferramentas acionadas na torre ou na gangue para executar não apenas operações de torneamento, mas também de fresamento, furação e rosqueamento com machos.

Qual a diferença entre as máquinas Centro-Torneamento e Multitarefas CNC ?

Máquinas Centro-Torneamento são capazes de operações de peças rotativas (torneamento) e operações de ferramentas de corte rotativas, tais como fresamento e furação cruzada.

A máquina é tipicamente reconhecível como um torno horizontal ou vertical, com eixos para fresar e furar simplesmente disponíveis em algumas ou em todas as posições da ferramenta.

Uma peça que exige uma variedade de operações pode ser usinada em um único setup, principalmente se um sub-spindle (sub-fuso) permitir que a peça seja passada de um spindle para outro durante a usinagem.

As máquinas de tornear/fresar (Centro-Torneamento) introduzidas mais recentemente partem do projeto do torno para algo muito mais parecido com uma máquina híbrida - combinando placas de castanhas e spindles (fusos) de um torno com o poder de fresamento de um centro de usinagem CNC.

O que é torno CNC tipo “Gang tool” ?

É o tipo de máquina com base na tecnologia dos modernos tornos CNC que conta com um porta-ferramentas múltiplo montado sobre a mesa do carro cruzado (X e Z), sendo que as ferramentas de corte ficam posicionadas de forma paralela umas das outras.

Em geral, são utilizadas ferramentas fixas, existindo modelos para a utilização de ferramentas acionadas.torno cnc imagem mostrando o suporte de ferramentas de corte em formato de gangue

Pela sua concepção construtiva, estas mesas porta-ferramentas permitem, no máximo, de 8 a 10 estações porta-ferramenta. Por este motivo, tornos CNC com este conceito se aplicam na usinagem flexível de peças de pequena e média complexidade.

Uma grande vantagem que se destaca neste tipo de construção é o curto tempo “cavaco a cavaco” entre as ferramentas, principalmente quando se compara com os tornos CNC com torres indexáveis.

Por este motivo, os ciclos de trabalho são mais rápidos. Por não ter a possibilidade de se montar uma contra-ponta, estes tornos se aplicam na usinagem de peças de usinagem estável. Como o investimento é menor em relação aos tornos com torre indexável, eles proporcionam uma melhor relação “Custo x Benefício” na usinagem de peças mais simples.

Torno de cabeçote móvel ou do tipo suíço ?

Os modernos tornos CNC de cabeçote móvel são máquinas extremamente precisas e versáteis chegando a ter um elevado número de eixos controlados, além de ter a capacidade de trabalhar com ferramentas acionadas. Com isto, estes verdadeiros centros de torneamento, além de possibilitar a usinagem de peças compridas, permitem também a manufatura de peças curtas de elevada precisão e de geometrias complexas.

O Torno de cabeçote móvel ou torno tipo suíço proporciona uma real economia de tempo e com menos dispositivos de fixação, proporcionando melhores prazos de entrega de peças e outros benefícios.

Cabecote móvel torno suiço CNC

Os centro-torneamento de cabeçote móvel são aplicados, principalmente,

na usinagem de peças longas e de precisão, ou seja, quando a relação comprimento/diâmetro é muito grande, caracterizando uma usinagem instável. Eles, também, são utilizados na usinagem de peças curtas de elevada precisão e/ou de grande complexidade geométrica.

 

 

Por terem sido inventados na Suíça com o objetivo de produzir em série eixos para a indústria relojoeira, eles são internacionalmente conhecidos como tornos tipo suiço. Na Alemanha e na Suíça, eles são denominados “tornos automáticos para peças longas” (Langdrehautomat).

Torno suiço gang estrutura padrão CNCEstes tornos de cabeçote móvel são aplicados exclusivamente para usinagens de peças cilíndricas a partir de barras, que podem ir desde 1mm de diâmetro até 32mm de diâmetro.

Estas máquinas são aplicadas na produção de peças seriadas de precisão para as indústrias automotiva, aeroespacial, telecomunicações, aparelhos de medição de alta precisão, segmento médico como, componentes para equipamentos hospitalares, parafusos ortopédicos e implantes dentários, ou seja, a microusinagem em geral.

O princípio de funcionamento deste tipo de torno automático é o inverso dos tornos automáticos de cabeçote fixo, pois é a peça a ser usinada que se desloca, girando contra as ferramentas de corte. Os tornos automáticos horizontais de cabeçote móvel são aplicados, principalmente, na usinagem de peças delgadas e de precisão, ou seja, quando a relação comprimento/diâmetro é muito grande, caracterizando uma usinagem instável.

O princípio de funcionamento do cabeçote móvel se baseia no movimento da peça a ser usinada contra as ferramentas de corte como segue:

  • O cabeçote móvel sujeita a barra, que gira, através de uma pinça e inicia o movimento de avanço
  • Uma bucha de guia posicionada coaxialmente em relação à pinça do cabeçote móvel serve de apoio para a barra que se encontra girando
  • Um conjunto de carros porta-ferramentas com movimentos radiais e longitudinais está posicionado na frente da bucha de guia
  • Para se realizar os torneamentos externos, a ferramenta de corte fixada no carro porta-ferramenta, que está bem próximo da bucha de guia, posiciona-se no diâmetro a ser usinado. Em seguida, o cabeçote móvel inicia o movimento de avanço longitudinal, gerando o diâmetro desejado da peça, sem problemas de fletir a peça, garantindo uma elevada precisão e um excelente grau de acabamento superficial
  • Após a última operação a última operação, que é a de corte, a pinça do cabeçote móvel se abre e este retorna à posição inicial para começar um novo ciclo.

Os modernos tornos CNC de cabeçote móvel são máquinas extremamente precisas e versáteis chegando a ter um elevado número de eixos controlados, além de ter a capacidade de trabalhar com ferramentas acionadas. Com isto, estes verdadeiros centros de torneamento, além de possibilitar a usinagem de peças delgadas, permitem também a manufatura de peças curtas de elevada precisão e de geometrias complexas.

O que é Eixo C no Torno CNC ?

ferramenta-acionada-eixo-C

 

Eixo C é o dispositivo que permite controlar os movimentos circulares da árvore principal de um torno CNC. Através de funções encontradas no comando da máquina, é possível de se programar paradas da árvore principal, divisões angulares e movimentos de avanço de usinagem. Normalmente chamamos este tipo de uso do Eixo C como usinagem com ferramenta acionada.

Paradas da árvore principal são usadas para realizar as operações com ferramentas acionadas ou para realizar a alimentação da peça de trabalho com a placa de fixação numa posição determinada.

Divisões angulares são necessárias na utilização de ferramentas acionadas para realizar operações como:

  • Furação
  • Fresamento
  • Rosqueamento Transversal
  • Rosqueamento fora da linha de centro da peça
  • Fresamento axial

Quando se programa paradas posicionadas da árvore para realização de usinagens com ferramentas acionadas é necessário utilizar um sistema de freio. O comando numérico permite programar qualquer valor de grau angular, podendo oferecer resolução até segundos de graus.

Movimentos de avanço de usinagem. O eixo C permite a programação de avanços circulares da árvore principal para a realização de operações como:

  • Usinagem de geometrias helicoidais como, por exemplo, um canal de lubrificação de um mancal. Neste caso, ocorre a interpolação do eixo C com o eixo Z (longitudinal) do carro porta-ferramentas.
  • Fresamento poligonal, onde ocorre a interpolação do eixo C com o eixo X (transversal) do carro porta-ferramentas.

Tornos automáticos dotados de eixo C possibilitam usinar peças por completo, eliminando operações posteriores.

O que é ferramenta acionada para torno CNC ou centro-torneamento CNC ?

As ferramentas acionadas permitem operações de fresamento e furação com controle do eixo C necessário no ferramenta-acionada-suportefuso principal. Podem ser realizadas operações de 2 eixos, por exemplo rasgo de chaveta ou furos na linha central. Para fresar bolsões ou furar fora da linha de centro é necessário o eixo Y.

Para operações de furação, é melhor usar porta-ferramentas acionados com refrigeração interna e de alta pressão para propiciar melhor escoamento de cavacos e maior segurança do processo.

O que é Eixo Linear Y em multitarefas ou centros de torneamento CNC ?

Torres porta-ferramentas com Eixo linear Y são utilizados para fabricar peças extremamente complexas podem ser usinadas por completo, hoje em dia, em centros de torneamento ou tornos multitarefa. Os tornos CNC contam, normalmente, com um carro cruzado, onde está montada a torre porta-ferramentas e permite a realização dos movimentos radial X e longitudinal Z.

O eixo linear Y corresponde a um terceiro carro construído, integrado ao carro cruzado, que executa um movimento ortogonal aos eixos X e Z. Com isto, a máquina passa ter um maior grau de liberdade para executar operações como:

  • Fresamentos transversais
  • Furações
  • Rosqueamentos transversais, ambos abaixo ou acima da linha de centro da peça de trabalho, além de outras operações.

Peça usinada por completo:

multitarefas-cnc-eixo-y-fresamento-torneamento

O que é Eixo B nas máquinas Multitarefas CNC?

O eixo circular B, aplicado nessas máquinas, executa movimentos angulares contínuos, possibilitando a execução de furações, rosqueamentos e fresamentos, inclusive no lado posterior da peça, com uma alta capacidade de arranque de cavacos. Atualmente, existem dois conceitos para a aplicação do eixo B em uma máquina multitarefa:

Uso de um revólver porta-ferramenta, que executa os movimentos angulares.

eixo-B-maquina-multitarefas-cnc

Uso de uma estação de usinagem, montada num carro cruzado, que vem acompanhada de um magazine de ferramentas e um sistema de troca de ferramentas. Neste conceito, a unidade de usinagem, que opera com uma ferramenta isoladamente, tem uma construção robusta, garantindo elevados esforços de corte. Além do mais, um grande número de ferramentas de corte pode ser montado no magazine.

Qual torno com ferramenta acionada CNC é ideal para você?

Os tornos com ferramenta acionada possuem várias configurações diferentes, e as variações conseguem atender diferente tipos de peças. Estas combinações de eixos permitem sincronizações e movimentos controlados para executar geometrias específicas. Cada fabricante, possui suas estruturas, inclusive com eixos Y Virtuais, ou seja emulados pelos demais eixos.

Como podemos observar nas ilustrações abaixo:

 

Uma solução multitarefas CNC para cada aplicação

Quer você esteja produzindo peças pequenas com tempos de ciclo unitário de componentes menores que um minuto ou grandes e complexos que exigem uma semana inteira de usinagem, há uma solução multitarefas CNC para aumentar sua eficiência, flexibilidade e produtividade.

De fato, com mais de 90 tipos diferentes de configurações para escolher, existe uma seleção de modelos avançados e altamente versáteis de multitarefas no mundo para garantir o menor custo de unitário.

Adaptações e referências de:

http://www.tornoautomatico.com.br/ Engº Alfredo Vergilio Fuentes Ferrari

https://blog.hurco.com/

https://www.sandvik.coromant.com/pt-pt/knowledge/machine-tooling-solutions/machines/pages/turning-centres.aspx

Como a ferramentaria UTG transformou seu processo usual com uma solução de CAD/CAM multifuncional.

Projeto e Fabricação Molde de Injeção Plástica.

Empresa: Unique Tool & Gauge Inc.

Website: www.unique-tool.com

No encontro de ferramentarias em Windsor, Ontário, Canadá, a Unique Tool & Gauge nos fez perceber que seu negócio não poderia ter um nome mais representativo, Com mais de 30 anos, a Unique estabeleceu-se como líder na indústria automobilística, ganhando reputação principalmente pela usinagem sofisticada e com o serviço ao cliente. Com mais de 80 funcionários e continuando a crescer, uma das características da empresa é a combinação de seu conhecimento, processos bem administrados e o estado da arte em tecnologia.

Com toda a atenção voltada à satisfação de seus clientes, melhorando a eficiência e reduzindo os prazos de entrega, a equipe da Unique começou a pesquisar uma solução de software para projeto e fabricação, e que ainda pudesse ser usada por todos os setores da empresa. Até então o usava vários softwares nos diversos setores da empresa. Usando diferentes tipos de softwares eram frequentemente necessárias operações de conversões de arquivos, que além de levar a erros, também faz com que muitos trabalhos sejam ineficientes.

“ Nós tínhamos três etapas de conversões de arquivos de um software para outro, e em cada uma destas, mais quatro ou cinco interações e conversões em um único trabalho. Num determinado momento percebemos que estávamos gastando muitas horas para fazer isto” explica Simon Allcock, Unique – Especialista R&D.

Assim a Unique decidiu procurar uma solução de software que pudesse ser usada da engenharia de projetos à manufatura dos molde de injeção plásticas. Uma solução que não somente facilitaria a comunicação entre departamentos, mas que também ajudasse a cada departamento tornar-se mais produtivo nas tarefas do dia a dia.

“Nós olhamos vários softwares, mas o Cimatron foi o único que é realmente voltado para ferramentarias” explica Joel Street, Gerente de Engenharia.

Simon, Joel e toda a equipe da Unique rapidamente perceberam as novas oportunidades que estavam se abrindo com o uso do Cimatron. “ Não somente o uso do Cimatron em toda a empresa, mas também o nível de automação é provavelmente muito importante” relata Joel Street.

Gerenciando os Processos

molde de injeção plástica

A imagem é uma cortesia da Cimatron e da Unique Tool & Gauge Inc.

Darcy King, presidente da empresa, explica que cada cliente tem um modo específico de como quer que seu molde de injeção plástica seja construído. “ Todo cliente tem norma interna de trabalho”, o que o projetista precisa ler e entender como o cliente quer o molde de injeção plástica. Se você conseguir colocar este conhecimento num sistema e reusá-lo, nós estaremos não só economizando tempo, mas também eliminando erros humano.”

“Agora nós temos os padrões específicos de cada cliente na forma de catálogos, assim quando pegamos um trabalho, simplesmente usamos um catálogo específico para começar um novo projeto” Street acrescenta “ Os projetistas agora simplesmente escolhem as peças que irão compor o molde de injeção plástica de injeção plástica, apertam um botão e o resto é calculado automaticamente.

molde de injeção plástica

“ O Cimatron nos permite copiar um padrão particular e colocá-lo em outro programa, assim na próxima vez que formos construir um molde de injeção plástica, grande parte dele já esta pronto” adiciona King “ Isto provavelmente reduz na metade as horas de engenharia. E o mais importante é o grande passo que demos em termos de garantia de qualidade e satisfação do cliente. “

Para King, a habilidade de termos várias pessoas trabalhando no mesmo arquivo de forma concorrente é muito importante no gerenciamento de atribuições. “ Isto nos dá mais flexibilidade de mão de obra. Agora nossos projetistas trabalham com mais liberdade, e podem projetar conforme a necessidade. Assim criamos um novo modo para gerenciar nosso negócio baseado na carga de trabalho a qualquer momento. “

Allcock ainda coloca que a racionalização da comunicação é outra grande vantagem do novo software: “ As novas gerações estão acostumadas a ver tudo em 3D, assim a tradução da informação de uma pessoa para outra tornou-se mais fácil dentro da empresa. Nós criamos um sistema de código de cores, o qual mostra uma imagem colorida de qual será o próximo trabalho.a ser realizado”

Trabalhando com trajetórias da ferramenta mais rápidas e eficientes


Na parte do trabalho com NC, Allcock observa que é muito simples gerar o caminho da ferramenta em 5X, mesmo para uma pessoa que ainda não tenha experiência com 5X. “ Com as vantagens do Superbox, um software de aceleração plug and play, nós podemos calcular até 5 estratégias de usinagem por computador ao mesmo tempo. “ Ele ainda comenta “ Se tivéssemos um Superbox por computador provavelmente poderíamos calcular até 30 trajetórias de ferramenta simultaneamente”

molde de injeção plástica

Outros dois benefícios da programação em 5 Eixos com o Cimatron são os templates e a customização do caminho da ferramenta. “ O Cimatron é muito amigável para a fabricação de eletrodos por exemplo” salienta Allcock, Ao invés de ter de fazer dois programas, eu posso definir duas áreas de queima no mesmo caminho da ferramenta, podemos gerar vários caminhos da ferramenta num mesmo programa e reduzir a quantidade que foi gerada. “

Visualizando o Movimento do Molde de Injeção Plástica

Garantir que um molde de injeção plástica complexo funcione perfeitamente é outra grande preocupação que atormenta as ferramentarias.

“ Por exemplo, nós estávamos projetando um molde de injeção plástica com um mecanismo bastante complexo, aí usamos a animação dentro do Cimatron para garantir que ele iria trabalhar como o esperado, e descobrimos um pequeno problema, que foi corrigido antes da fabricação do mesmo. Esta correção no estágio de projeto, e antes de ocorrer o problema nos economizou muito tempo e dinheiro” comenta Street.

“ Ver um molde de injeção plástica em movimento é muito surpreendente, nos dá sensação de segurança. A próxima fase é compartilhar estas informações com nossos clientes, assim eles podem ver como tudo irá funcionar suavemente na produção”. Coloca King.

Rua Prof. Altamir Gonçalves, 87
Jardim Gonçalves – Sorocaba/SP
CEP 18016-480
Horário: de segunda à sexta, das 8h às 12 e das 13h às 17h, exceto feriados.
© 2021 Fit Tecnologia. Todos os direitos reservados.
crosschevron-down