Rota 2030: Tudo o que você precisa saber e como usar!

22 de janeiro de 2019

Rota 2030: A revolução da indústria automotiva nacional

Depois de meses, o Congresso Nacional finalmente aprovou a Medida Provisória nº843, vulgo projeto Rota 2030

Com a finalidade de desenvolver a indústria automotiva nacional, o Rota 2030 é um projeto que traz novas regras para a fabricação e comercialização de automóveis em território nacional para os próximos 15 anos.

É um conjunto de regras que determinam o quanto os fabricantes precisam investir, afim de desenvolver tecnologicamente os modelos fabricados no Brasil.

Mas afinal, você sabe o que é o Rota 2030?

Sabe como pode impactar a sua empresa?

Neste post, você encontrará tudo o que precisa saber sobre o Rota 2030

Como funcionará o Rota 2030

O projeto têm como objetivo, o desenvolvimento de nossos automóveis

Para isso, prevê redução de IPI para os produtos que atingirem as metas estabelecidas

As metas a serem atingidas pelas fabricantes são metas de eficiência energética, segurança veicular, e

Rota 2030 pode dar incentivo para empresas desenvolverem tecnologias para carros elétricos

principalmente, em pesquisa e desenvolvimento. como é o caso dos carros híbridos e elétricos.

O incentivo à pesquisa é um dos principais pontos do Rota 2030.

Assim sendo, os fabricantes que investirem ao menos R$5 bilhões anualmente em P&D, terão concessão de até R$1,5 bilhão.

Resumindo, é um incentivo de 12% do montante investido em P&D no Brasil, para ser compensado no pagamento de imposto de renda das fabricantes.

São diretrizes que cada empresa deve optar se vai aderir.

Mas, devido ao prazo longo, possibilita mais oportunidades às empresas em diferentes estágios de engenharia própria no país.

A intenção do Rota 2030 é atrair parte dos investimentos que hoje feitos no exterior e alavancar a indústria nacional.

Mas só as fabricantes de automóveis são beneficiadas?

O projeto prevê benefícios à esse setor industrial, porém, a industria automotiva é apenas a "ponta do funil".

O impacto benéfico transcorre para diversos outros setores, como por exemplo: empresas que prestam serviços de RH, ferramentarias, fabricantes de máquinas e equipamentos, etc.

Se uma fabricante de automóveis investe em desenvolvimento, consequentemente, precisará de novas peças, de novos ferramentais, novas máquinas, etc.

Analisando superficialmente, ferramentarias, fabricantes de maquinário, e empresas de autopeças têm oportunidades de novos negócios e lucratividade.

Concluindo, não é apenas as fabricantes de automóveis que são beneficiadas, o benefício impacta toda uma cadeia de setores.

Fabricantes de ferramental serão diretamente impactados

O setor automotivo ocupa grande parte da demanda de ferramentais.

Portanto, o incentivo às fabricantes automotivas impacta diretamente as ferramentarias.

E, além dos benefícios do Rota 2030, o Governador do estado de São Paulo assinou um decreto que prevê a devolução de parte do ICMS às indústrias automotivas que comprarem das ferramentarias instaladas no estado.

Ferramentarias devem estar preparadas

Com o Rota 2030, ferramentarias serão diretamente impactadas

Com expectativa de um aumento de novas demandas, as ferramentarias precisam estar preparadas para suprir as necessidades do mercado.

Ter parque de máquinas atualizado e de qualidade faz com que a ferramentaria ganhe vantagem em relação aos concorrentes.

E, acima de tudo, devem também investir em software especializado capaz de realizar qualquer projeto, seja este de grande porte ou micro-molde, e também sua fabricação.

Há diversos softwares CAD/CAM no mercado, porém, poucos são efetivos na hora de atender a todo o fluxo da ferramentaria.

A ferramentaria que investir tanto em máquinas CNC de alta performance como em um software especializado, conseguirá, sem dúvidas, atender qualquer aumento de demanda de seus clientes.

Logo, neste novo cenário que esperamos, só quem realmente se preparar conseguirá os melhores negócios e terá disponibilidade de horas máquina para executá-los.

 

Mas qual impacto para o consumidor final?

O foco do Rota 2030 não é diminuir o preço de automóveis para o consumidor final.

O projeto é focado em alavancar o investimento em pesquisa e desenvolvimento no Brasil.

E com o investimento em P&D, o acesso a veículos híbridos e elétricos pode ser facilitado, produto que hoje é pouco acessível.

Como resultado, o principal beneficio ao consumidor é o acesso a automóveis com o mesmo padrão de mercados desenvolvidos.

 

Fontes: Congresso Nacional. Senado Noticias, Jornal do Comercio

 

Rua Prof. Altamir Gonçalves, 87
Jardim Gonçalves – Sorocaba/SP
CEP 18016-480
Horário: de segunda à sexta, das 8h às 12 e das 13h às 17h, exceto feriados.
© 2021 Fit Tecnologia. Todos os direitos reservados.
crosschevron-down