No último artigo descobrimos o que é um software CAD e como ele é usado pela indústria auxiliando no desenvolvimento e sendo responsável pelo desenho dos produtos que utilizamos no nosso dia a dia. Se o CAD desenha, quem fabrica? A resposta é bem simples, os softwares CAM.

Softwares CAM são softwares usados para a fabricação, o termo CAM, em inglês Computer Aided Manufacturing, quer dizer manufatura assistida por computador e refere-se comumente aos programas utilizados para controlar equipamentos responsáveis pelo processo de fabricação através da programação NC, porém diz respeito à todas as tecnologias envolvidas no chão de fábrica, como o CLP, Controle Lógico Programável, e os chamados DNC, que são softwares coletores de dados. Aqui trataremos dos softwares CAM enquanto responsáveis pela programação NC em uma empresa. Enquanto o CAD é responsável pelo desenho de um produto, o CAM é responsável por fabricá-lo, seguindo todas as especificações já previamente determinadas na etapa de design e planejamento. Partindo de um projeto CAD, o software CAM gera os percursos que a ferramenta de corte deve seguir, fabricando a peça da melhor maneira e fornecendo instruções para que a peça seja fabricada, sempre com foco em redução de custos e melhora da produtividade.

A utilização de um CAM em uma empresa além de melhorar a produção de uma peça, devido a minimização de erros e retrabalhos que o software propõe, pode também aumentar a produção, pois com a ajuda do sistema as programações manuais podem ser eliminadas e o programador responsável não precisará gastar tempo no pé da máquina calculando os caminhos da ferramenta, otimizando o tempo de programação.

Tá, mas e antes do CAM?

Os softwares CAM surgiram a partir da década de 50, quando as máquinas de controle numérico, NC, foram desenvolvidas. No início, para a programação dessas máquinas utilizavam-se as instruções codificadas em um papel perfurado, as chamadas Punched Tape ou Paper Tape. Nessas fitas estavam os caminhos que cada ferramenta precisaria percorrer para que cada peça fosse usinada.

No fim da década de 50 foi desenvolvido um sistema utilizado para gerar coordenadas automaticamente, através do controle da velocidade e dos caminhos que a ferramenta deveria percorrer, a esses sistema deu-se o nome de código G.

O código G é até hoje utilizado para gerar coordenadas automáticas para fabricação das peças, permitindo um maior controle dos movimentos das máquinas (velocidade e caminho que devem seguir, por exemplo).

Com a evolução das tecnologias, surgiram as máquinas CNC (Controle Numérico Computadorizado), que utilizam um programa de computador já embutido na máquina, uma espécie de sistema operacional que controla todos as ações que o equipamento precisa fazer, podendo estas ser programadas de forma manual, escrevendo o código diretamente no painel ou de maneira automatizada, a partir de um programa CAM.

A utilização dos programas CAM para a programação das máquinas CNC facilita o processo de programação, pois ele já detecta erros que podem atrapalhar o processo. Depois de feitos e conferidos, os programas são passados para a máquina CNC através de arquivos chamados Pós Processadores, que nada mais são do que tradutores, ou conversores, do software CAM para a máquina CNC.

Softwares CAM: Simulação CAM e código G

As vantagens em ter um CAD/CAM integrado

O processo produtivo de uma empresa possui basicamente duas etapas: projetar, utilizando o CAD, e fabricar, etapa feita com o auxílio do CAM, na maioria das empresas essas operações, e setores, trabalham de maneira independente, sem comunicar diretamente um setor ao outro. Essa diferença de linguagens pode levar à erros do processo, e claro, ao aumento dos custos.

O fluxo de trabalho dessas empresas onde não ocorre a integração entre os sistemas CAD e CAM acontece de maneira linear, ou seja, primeiro a fase do desenvolvimento, o projeto propriamente dito, e depois a etapa da fabricação.

Se, por ventura, durante a fase da fabricação notam-se problemas no projeto, custos e outros parâmetros relacionados ao desenvolvimento essa etapa é parada e o trabalho retorna ao início, para a revisão e correção. Problemas com a incompatibilidade das extensões e arquivos também costumam ocorrer, fazendo com que as empresas percam tempo com as conversões dos formatos, ação que nem sempre pode dar certo pois essas conversões tendem a fazer mudanças no projeto, além de gerar um alto índice de retrabalhos.

Softwares CAM: Fluxograma de processo CAD/CAM

Em empresas que trabalham com sistemas CAD/CAM integrados, as etapas do desenvolvimento ou projeto e fabricação andam juntas e falam a mesma língua, pois, ambos trabalham de maneira colaborativa. Uma das maiores diferenças é o formatos dos arquivos, pois aqui não existe a necessidade de conversões, o formato do CAD é o que manda, isso já elimina grande parte dos retrabalhos gerados por problemas nas conversões de arquivos.

É necessário ressaltar também que em sistemas CAD/CAM integrados, projetos e fabricação trabalham a partir do mesmo modelo sólido, então todas as alterações feitas em um arquivo automaticamente serão atualizadas no outro. Essa colaboração une conhecimento e experiência de todos os profissionais do time, tornando sua comunicação mais significativa e ajudando a identificar problemas relacionados ao custo e fabricação precocemente.

Em suma, a utilização de um sistema CAD/CAM integrado pode elevar a qualidade da produção eliminando esforços desnecessários, e tornando os processos mais eficientes.

Softwares CAM: A integração entre CAD/CAM

E quais as vantagens que um software CAM pode trazer à minha empresa?

Um software CAM pode trazer muitas vantagens para uma empresa.

As máquinas CNC programadas com softwares CAM são muito mais precisas que as programadas “à mão” pelo operador, além de serem mais rápidas e produtivas, pois o próprio software faz os cálculos dos caminhos que a ferramenta q percorrer para fazer a remoção do material daquela peça e já os revisa, evitando erros do programador, que podem levar a peças perdidas por medidas erradas e refugos, além disso, o CAM diminui o tempo de programação, melhorando a produtividade.

Enquanto se programa uma máquina manualmente, esta permanece parada, deixando de produzir peças, com o auxílio de um CAM, enquanto um lote é produzido, já se pode programar as próximas, otimizando o tempo do programador.

Além disso, com o CAM é possível ter controle dos movimentos da ferramenta e fazer a verificação desses caminhos por meio das simulações de usinagem. Essas simulações ajudam a evitar colisões e danos nas ferramentas e máquinas devido a erros de programação, melhorando a vida útil dos equipamentos.

Como escolher um sistema CAM?

E como podemos escolher um bom sistema CAM? É necessário verificar qual o mais adequado ao seu tipo de produto e principalmente se ele vai conseguir atender a todas as suas máquinas CNC, pois alguns softwares disponíveis no mercado não são capazes de atender máquinas mais complexas, como por exemplo um torno multitarefas ou uma máquina 5X. Esse problema acaba gerando altos custos com contratações de softwares adicionais.

Caso o seu produto não seja muito complexo tem-se a opção de optar por módulos mais simples no pacote CAM, evitando gastos comprando uma solução para máquinas mais avançadas ou que não fazem parte dos seus equipamentos, nesse caso, é importante verificar quais softwares oferecem o atendimento que sua empresa necessita. Os softwares CAM que trabalham em módulos, os modulares, oferecem esse tipo de escolha, além de serem melhores para empresas que pretendem aumentar o seu parque de máquinas.

Programas que oferecem uma programação rápida e intuitiva, a fácil modificação de programas já feitos e a criação de folhas de processo e ferramental com tempo de usinagem são também as melhores escolhas, além da possibilidade de suporte para vários formatos CAD.

Um fator importante que os bons softwares CAM oferecem são a criação de processos padronizados, dessa maneira, pode-se economizar tempo na programação de peças semelhantes, além da possibilidade de backup dos programas. Essa função é indispensável para que todos os funcionários responsáveis pela programação tenham a capacidade de programar as peças futuramente. Além disso, uma simulação precisa e pós processadores eficientes podem aumentar, e muito, a vida útil da ferramenta, evitando avarias nas máquinas.

E por último, e não menos importante, o atendimento do suporte técnico, treinamentos completos, e um pós venda dedicado devem ser fatores decisivos na escolha de software CAM.

Quais critérios sua empresa utilizou para a escolha do software CAM? Conta pra gente!

Através da função de torneamento CNC por interpolação do GibbsCAM é possível criar um processo de torneamento que orienta o inserto através de uma linha de centro, enquanto se move através de eixos lineares e até três eixos rotativos. Este processo é possível ser aplicado em máquinas centro-torneamento ou multi-tarefas CNC.
  • Torneamento elíptico
  • Torneamento excêntrico
  • Torneamento por interpolação
Também conta com VoluTurn, uma estratégia de desbaste no torneamento que alivia as tensões em cantos de geometrias onde o inserto retiraria mais materiais e desgastaria mais a ferramenta de corte. Saiba mais.

Confira todos os incríveis recursos de torneamento na última versão do GibbsCAM 13, incluindo torneamento elíptico, excêntrico e de interpolação que podem ajudá-lo a maximizar a produtividade de suas máquinas CNC.

O GibbsCAM 13 oferece vários novos recursos para melhorar e acelerar cada etapa do processo de programação, levando as peças do conceito à criação em tempo recorde.

Melhorias na interface do usuário simplificam a visualização de programas grandes e complexos e continuam a incentivar a personalização, criando o ambiente de programação mais eficiente.

Novos processos de brochamento, estratégias de caminho de ferramentas de torneamento, bem como aprimoramentos de fresamento de face, simplificam a programação do CNC e oferecem mais controle para o programador.

 

MELHORIAS NO SISTEMA GIBBSCAM

Experiência de usuário simplificada Reproduzir vídeo

O GibbsCAM 13 continua a oferecer uma interface de usuário simplificada, personalizável e ultra-eficiente com novos recursos para ajudar a gerenciar programas de peças grandes e complexos.

  • Pilha de blocos de operação: Os usuários agora podem ver os blocos de operação em um formato compacto. Eles podem ser agrupados por processo específico ou manualmente.
  • Editor de código G integrado: Reproduzir vídeo O novo editor de código G permite visualizar seu código antes de enviá-lo para a máquina CNC. Personalize totalmente a cor e o tamanho do texto, identifique facilmente as mudanças de ferramentas, movimentos rápidos, fluxos individuais e sub-rotinas.
  • Funcionalidade da barra de status expandida: informações importantes sobre o arquivo, como grupo de trabalho, sistema de coordenadas ativo e unidades, são facilmente encontradas na barra de status.

 

BrochamentoReproduzir vídeo

O GibbsCAM 13 inclui funcionalidade totalmente nova para brochamento CNC.

Programe e simule brochas lineares e rotativas dentro da interface do GibbsCAM.

Utilizando um conjunto completo de ferramentas de brochagem está incluído ou um usuário pode criar brochas personalizadas.

Pois, recursos completos de brochamento estão disponíveis para fresamento e torneamento.

  • Brochamento linear: há suporte para a brocagem linear interna e externa.
  • Brochamento rotativa: também denominada “brochamento de oscilação”, é a forma ideal de criar formas fechadas poligonais ou personalizadas.

Aproximação e recuo avançados

O movimento da ferramenta antes e depois dos movimentos de corte pode ser especificado selecionando-se a geometria para determinar o movimento da ferramenta.

Assim criando caminhos de ferramenta precisos e seguros quando são necessárias recuos personalizados.

gibbscam-13-brochamento-centro-torneamento-CNC

Torneamento no GIBBSCAM 13

Estratégias de corte expandidas

Estratégias de corte expandidas oferecem várias formas novas e poderosas de maximizar a produtividade de máquinas CNC.

Torneamento de interpolação:

  • Corte um caminho de estilo de torneamento, orientando uma inserção de torno em direção a uma linha central, enquanto move três eixos lineares e até três rotativos.
  • Agora as operações de torneamento podem ser realizadas em fresagem, máquinas de perfuração e centros de torneamento com eixos orientáveis.
  • Realize operações de torneamento com características simétricas que não estão alinhadas com o centro de rotação.

Torneamento excêntrico:

  • Torneie formas que estão descentradas, ou até mesmo desalinhadas, em relação ao eixo central normal na fresagem, fresagem/torneamento e máquinas de perfuração.
  • As operações de torneamento podem ser executadas para formas que não estão alinhadas com o eixo central de uma peça. Por exemplo, como no corte de lóbulos em um eixo de manivela ou árvore de cames.

Torneamento elíptico:

  • Crie formas elípticas ou outras formas não cilíndricas na sua usinagem CNC.
  • Torneie as peças em qualquer máquina que tenha eixo de acomodação para fresagem de 4 eixos semelhante a usinagem, fresagem/torneamento, máquinas de furação.

    gibbscam-13-torneamento-eliptico-CNC

    Crie formas elípticas ou outras formas não cilíndricas na sua usinagem CNC.

Ferramentas de produtividade

  • Quebra de cavaco programável: para limitar o tamanho do cavaco, agora existem duas opções disponíveis para quebrar o cavaco. A ferramenta pode ser programada para estender ou retirar a peça.
  • Chanfro de barra automático: defina a chanfradura automática de estoque para eliminar rebarbas. Especialmente útil em máquinas de estilo suíço.
  • Porta-ferramentas ATC padrão: ao criar uma ferramenta de torneamento, selecione rapidamente o porta-ferramenta 3D padrão para sua inserção com um HSK, Capto ou outro de eixo ATC apropriados.

 

Fresamento no GIBBSCAM 13

Fresagem de face expandida Reproduzir vídeo

Diversas opções foram adicionadas para permitir que você prepare o material bruto de forma eficiente para as operações de usinagem subsequentes.

  • Rolagem para dentro: para eliminar condições de corte abruptas, agora a rolagem para dentro de 90 graus está disponível.
  • Cantos arredondados: os usuários podem optar por substituir cantos vivos na operação de faceamento por arcos. Portanto, eliminando o desgaste excessivo da ferramenta de faceamento.
  • Corte acima do estoque: gere cortes acima da parte superior do material bruto definido.

Fresamento 5 eixos é com o GibbsCAM

Os novos recursos de 5 eixos, incluindo suporte para novos tipos de ferramentas e rebarbação automática. Bem como, fornecem mais potência e funcionalidade para operações complexas de usinagem multi-eixos.

  • Compensação do raio da ferramenta de corte em 3D: O CRC 3D permite que o raio da ponta da ferramenta esférica seja ajustado no momento de usinagem. Portanto, eliminando a necessidade de repós-processar o programa de peças para ajustar o desgaste da ferramenta.
  • Ferramenta geodésica: calcula um passo uniforme em superfícies complexas e peças com rebaixos
  • Rebarbagem em 5 eixos: programe automaticamente operações de rebarbagem, selecionando geometria, superfícies ou todo o modelo.
  • Ferramenta de corte de segmento circular: suporte total para barril e cortadores cônicos em forma de barril.
    gibbscam-13-fresamento-geodesico

    Os caminhos de ferramentas geodésicas calculam um passo uniforme em superfícies complexas e peças com rebaixos

     

Rua Prof. Altamir Gonçalves, 87
Jardim Gonçalves – Sorocaba/SP
CEP 18016-480
Horário: de segunda à sexta, das 8h às 12 e das 13h às 17h, exceto feriados.
© 2021 Fit Tecnologia. Todos os direitos reservados.
crosschevron-down