Antes de detalharmos as principais dificuldades da área de ferramentarias, vamos entender como está o cenário atual de ferramentaria no Brasil.

Durante os últimos 04 anos o setor de moldes e matrizes acompanhou a queda dos indicadores da economia nacional. Durante este período cerca de 4% a 5% do mercado de ferramentarias encolheu, resultando em fechamentos das empresas do setor.

Atualmente, o mercado nacional possui cerca de 2.000 ferramentarias, que estão concentradas nas regiões sudeste e sul do país, conforme mostrado na tabela 01 abaixo.

Localização Quantidade de Ferramentarias
Estado de São Paulo (SP) 1000
Estado de Santa Catarina (SC) 400
Estado do Rio Grande do Sul (RS) 350
Demais Estados 250

Tabela 01: Localização e quantidade de ferramentarias no Brasil Fonte: ABINFER

Na cidade de Joinville, no Estado de Santa Catarina, que se transformou em um polo local de ferramentarias e é chamada de cidade dos moldes, já chegou a ter 450 empresas do segmento e atualmente tem 350 ferramentarias.

Mas as perspectivas para o setor são animadoras para os próximos anos, o segmento automotivo que representa 70% dos projetos de moldes no Brasil, planeja investimentos de R$36,7 bilhões nos próximos anos.

Tomando como exemplo o grupo FCA (Fiat Chrisler Automobile) que tem 15 projetos nos seus planejamentos para execução, além das outras montadoras automotivas: GeneralMotors(GM), Volkswagem (VW), Ford, Toyota, entre outras.

O mercado nacional de ferramentarias consegue absolver esta demanda produtiva?

O mercado brasileiro não tem capacidade produtiva para atender a todos os projetos, segundo especialista temos capacidades de atendimento apenas de 30% desta demanda.

Assim, para garantirmos o atendimento conforme a capacidade das ferramentarias nacional e para planejarmos melhorias no segmento, temos que entender quais são as suas principais dificuldades.

As principais dificuldades da área de ferramentarias são:

  1. Falta de uma política governamental para o setor;
  2. Capacitação e formação de profissionais;
  3. Prazo de entrega dos projetos muito longo;
  4. Concorrência com o mercado internacional.

1.Falta de uma política governamental para o setor

No Brasil não temos uma política de financiamento definida especificamente para o setor de ferramentarias, isto dificulta a formação de profissionais capacitados e um planejamento de investimento no setor.

Podemos citar dois países europeus, Portugal e Espanha, onde existe uma política de financiamento específica para ferramentarias com centros exclusivos de pesquisas relacionados a desenvolvimento de moldes em Portugal o Centimfe e na Espanha a Ascamm.

No Brasil, contamos com a rede Senai, que desenvolve parcerias com as indústrias para capacitar e desenvolver novos profissionais para o segmento de ferramentarias.

Os programas de incentivo as indústrias montadoras automotivas, tem itens relacionados a incentivos de aquisição de moldes e estampos nacionais.

Para os novos projetos das montadoras automotivas temos o programa ROTA 2030 que procedeu ao programa Inovar auto.

  • Inovar-Auto, que teve como objetivo de aumentar a eficiência e a competitividade da indústria do setor automotivo
  • Rota 2030, que tem como objetivo modernizar o segmento automotivo e alavancar seu crescimento.

Programas de incentivos estaduais como o programa Pró-ferramentaria, que é um incentivo que estabelece uma maior competitividade dos fabricantes de moldes nacionais, com as empresas internacionais.

Este programa, contempla apenas ferramentarias que estão no Estado de São Paulo, mas esta política de incentivo pode servir de modelo de adoção para os demais Estados.

O programa foi regulamentado em 2018 pelo Decreto Nº 63.785/18, e tem como expectativa de arrecadar 8 bilhões de reais nos próximos 8 anos. Estamos falando de 1 bilhão de arrecadações anual.

Esses valores, deverão ser utilizados dentro do Estado de São Paulo, para aquisição de moldes e matrizes para fabricação de componentes plásticos para o segmento automotivo.

Diante deste cenário, em 2011, foi fundada uma entidade para defender os interesses do setor de indústria de moldes e ferramentais, desenvolvendo de forma sustentável toda a cadeia produtiva, a ABINFER (Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais).

2.Capacitação e formação de profissionais

A capacitação e a formação de profissionais é uma grande preocupação do setor de ferramentarias, e a profissão de ferramenteiro necessita ser remodelada com uma educação mais prática e tecnológica.

O Senai oferece vários cursos técnicos nas suas unidades e desenvolve parcerias com as indústrias. Um modelo à ser seguido , o grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles) e a empresa AETHRA, desenvolveram uma parceria com a FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais) para formação de ferramenteiros.

Neste modelo de capacitação, o aluno tem a possibilidade de se especializar em ferramentaria de desenvolvimento para projetos na área de estampo e possui na sua grade curricular disciplinas nas áreas de gestão.

Temos diversos outros exemplos no país que são desenvolvidos em parcerias, mas a falta de uma política de incentivo do governo dificulta o desenvolvimento de um planejamento a longo prazo.

3.Prazo de entrega dos projetos muito longo

Cerca de 90% das ferramentarias nacional, em média tem menos de 20 funcionários, caracterizando na sua maioria como micro e pequenas empresas, apresentando um quadro de funcionários bastante enxuto.

As ferramentarias são criadas geralmente de ex-funcionários de grande empresas, que começa a fornecer serviços de ferramentarias para poucos clientes.

Com o tempo, a quantidade de clientes aumenta, e as ferramentarias não se desenvolvem nas áreas técnicas e de gestão, o que acarreta diversos problemas, entre eles:

  • A aceitação de projetos sem estudo de capacidades de sua operação, gerando atrasos na entrega de seus produtos.
  • Falta de capacitação técnica de seus colaboradores gerando erros técnicos
  • Erros estratégicos por falta de gestão do negócio. Importante estar em alinhamento a gestão técnica e a gestão administrativa do negócio.
  • Falta de investimento em tecnologia e inovação

A ABINFER esta desenvolvendo um plano excelência na gestão chamado de World Class Tooling 2020, que tem como objetivo de certificar as ferramentarias conforme as normas internacionais da indústria automotiva, isto inclui o desenvolvimento, qualificação e certificação das ferramentarias com parcerias com o SENAI, FRAUNHOFER IPK (Instituto de Sistemas de Produção e Tecnologia de Design, da Alemanha).

Consequentemente com uma gestão padronizada e treinada em conjunto com a área técnica vários atrasos podem ser evitados.

4.Concorrência internacional

O segmento de ferramentarias movimenta à nível mundial US$42 bilhões por ano, enquanto o Brasil movimenta 0,4% deste valor.

A principal concorrência do setor das ferramentarias nacional é o mercado internacional. Como o mercado asiático, mais especificamente a China, que é responsável por abastecer cerca de 30% do mercado mundial com produtos de ferramentarias.

Outros países concorrentes com o mercado nacional são: Portugal, México, Japão, Alemanha e EUA e outros.

Para o desenvolvimento do setor de ferramentarias nacional é importante conhecer os concorrentes e montar estratégias competitivas. O mercado chinês de ferramentarias segundo a ABINFER tem as seguintes características:

  • A China possui cerca de 18.000 ferramentarias concentrado nas grandes cidades;
  • As ferramentarias exportam 90% de sua produção e estão entre os dez maiores países exportadores;
  • A qualidade dos produtos varia entre péssima e boa;
  • O prazo de entrega dos moldes é considerada boa;
  • Mão de obra é de baixo custo;
  • Existe incentivo do governo chinês para fabricantes e compradores.

Desenvolvimento de estratégias para o setor de ferramentarias

No segmento das ferramentarias é primordial trabalhar com qualidade, respeitando todas as especificações técnicas acordadas com os clientes.

Para ter uma maior competitividade no segmento de ferramentarias, o trabalho tem que ser desenvolvido com avaliação constante dos custos e sempre respeitando os prazos de entrega dos projetos.

É de suma importância o desenvolvimento de métodos gerenciais e aplicação de tecnologias para otimizar a produção e reduzir custos.

O desenvolvimento de novos profissionais e a capacitação dos que estão atuando na área é uma estratégia que tem que ser desenvolvida.

O preço dos produtos nacionais perante a concorrência não é competitivo.

O mercado tem que se estruturar com máquinas CNCs e softwares modernos, e que durante esta estruturação as vendas não podem parar.

A área de Projetos de Moldes de injeção plástica está em falta no mercado brasileiro, principalmente os profissionais projetistas de moldes com conhecimento prático.

As empresas fabricantes de moldes, as ferramentarias, na sua grande maioria, segundo dados de 2014 possui um parque industrial de máquinas consideradas novas.

Sendo as citadas acima, 72,55% das máquinas possuem aproximadamente nove anos de uso.

O grande entrave neste segmento é o conhecimento e a experiência, restritas a poucos profissionais.

As empresas confiam muito na experiência de poucos profissionais do que na capacitação de novos profissionais. Esse é um erro estratégico das empresas do segmento.

Considerando que todos os produtos fabricados globalmente, cerca de 70% destes produtos são oriundos da fabricação de termoplásticos, de diversos segmentos industrial: automotivo, bebidas, alimentos e construção civil.

O Mercado de Injeção Plástica para o Projetista de Moldes

Para as empresas se tornarem competitivas é necessário investir em capacitação e no desenvolvimento de novos profissionais.

Neste cenário com a falta de profissionais qualificados, ainda temos diversos problemas para os desenvolvedores de moldes de injeção plástica nacional que são:

  • A concorrência com o mercado internacional, principalmente a China;
  • A falta de profissionais especializados no segmento;
  • O tempo de entrega dos moldes para seus clientes.

O profissional que atua ou pretende ingressar na área de Projetos de Moldes de injeção e estampo, necessita se atualizar constantemente, o advento da tecnologia no segmento requer essas habilidades como pré-requisitos.

Mas não é suficiente apenas conhecer softwares CAD/CAM específicos de Projetos de Moldes ou desenhos técnicos.

É preciso saber lidar com diversas situações de pressão, que é o ambiente industrial, no que diz respeito a prazo, qualidade e custo.

No departamento de desenvolvimento de Projetos de Moldes temos geralmente os seguintes profissionais: gerente de projetos, supervisor de projetos, engenheiros, projetistas de moldes e desenhistas.

Falaremos especificamente para o cargo de projetista, mas é claro que estas recomendações de capacitação técnicas pode ser adotadas aos demais cargos.

Conforme a experiência aumenta as chances de crescimento da carreira são maiores e os assuntos referentes a gestão do departamento irão ganhando importância e o profissional deve se capacitar.

O projetista de moldes tem como responsabilidade de desenvolver projetos para fabricação de moldes e estampo, conforme normas técnicas e atender aos requisitos dos clientes.

Nessas atividades estão inseridas as definições das etapas dos processos o levantamento de materiais e o custo.

 

A Qualificação Necessária para Entrar no Seguimento de Moldes de Injeção

O grande diferencial para atuar nesta área é o profissional iniciar se dedicar aos cursos técnicos, podendo ser técnico mecânico, técnico de plásticos e posteriormente fazer um curso de graduação superior como engenharia.

Durante o curso técnico, existe a possibilidade de iniciar o desenvolvimento de um estágio no setor da ferramentaria e após o término do curso técnico, é possível ser efetivado, conforme os resultados obtidos e a disponibilização de vagas.

As empresas contratam estudantes de cursos técnicos que ganham conhecimento e experiência na área.

Seguindo uma trajetória desde a área de ferramentaria com desenvolvimento e aplicações de desenhos técnicos e programações CNC, até chegar no departamento de Projetos de Moldes.

Conforme o profissional vai conquistando experiência e capacitação, necessita desenvolver a área de gestão para chegar a cargos de supervisor e gerente.

O profissional desta área necessita adquirir conhecimentos técnicos práticos e teóricos, existem diversas modalidades de ensino com a possibilidade de estudar presencial ou EaD, cursos à distância.

Requisitos projetos de moldes fit

Figura 1: Molde de Injeção Plástica

Relacionamos um conjunto de cursos que contribuirão para esta formação

1-Mecânico de Usinagem

Este curso oferecido pelo SENAI, apresenta qualificação profissional em processos de usinagem utilizando CNC.

Disciplinas específicas são ofertadas aos alunos tais como: desenho técnico, hidráulica, pneumática, metrologia, tecnologia mecânica.

Este curso é oferecido pelo Senai: Curso Mecânico de Usinagem

2-Projetista de Moldes

Vai aprender a desenvolver Projetos de Moldes de injeção plástica que inclui a elaboração do projeto e o desenvolvimento do processo de manufatura com a ferramentaria e a aplicação de softwares CAD/CAM.

Este curso é oferecido pelo Senai: Projetista de Moldes para Injeção de Termoplásticos

Quais requisitos técnicos os interessados nesta área de projetos de moldes devem possuir e onde encontrar capacitaçãoFigura 2: Simulação do Processo de Injeção Plástica com Moldex 3D

3-Software específicos CAD/CAM

A FIT Tecnologia, empresa especializada na comercialização de softwares e soluções para engenharia que utiliza tecnologia CAD, CAE, CAM, DNC, oferece diversos cursos na área de projetos e programação. São os seguintes cursos dividos em dois grupos, sendo estes: Cursos de programação: Os cursos de programador CAM (Manufatura Assistida por Computador), tem como objetivo de desenvolver programação de máquinas CNC. E os cursos de CAD (Desenho Assistido por Computador) é o desenvolvimento de desenhos técnicos em plataforma computacional.

  • Programador CAM de moldes e matrizes ;
  • Projetista de moldes CAD ;
  • Programador CAM de tornos CNC ;
  • Projetista de estampo CAD ;
  • Programador CAM de centro de usinagem CNC ;
  • Desenhista projetista CAD ;
  • Programador CAM de centro de usinagem de 4 e 5 eixos ;

4-Normas regulamentadoras

As normas técnicas são as referências normatizadas que os profissionais se orientam para desenvolver seus produtos, neste caso estamos falando de moldes e estampo e o órgão responsável é a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Essas normas específicas são apresentadas durante o desenvolvimento do curso de técnico mecânico, projetista entre outros.

Destacamos a NBR13536, uma norma técnica que faz referência a segurança de máquinas de injeção plástica e de borracha.

Nela apresentam-se os requisitos da interface entre as máquinas injetoras e os seus moldes de injeção e os equipamentos periféricos.

5-Competências Transversais

O Senai, através da sua plataforma EaD, oferece diversos treinamentos online sobre o tema chamado de competência transversal.

Esse conteúdo aborda um conjunto de habilidades que somada a experiência técnica torna o profissional mais competitivo e preparado para o cenário do mercado atual.

São diversos cursos apresentados nesta plataforma, tendo como destaque os seguintes cursos:

Competência Transversal – Segurança no trabalho

Competência Transversal – Metrologia

Os temas de segurança do trabalho e de metrologia são apresentados como disciplinas em cursos técnicos e devem ser levados em consideração no desenvolvimento do ferramental pelos Projetistas de Moldes.

6-Noções do conceito Indústria 4.0

Chamada de quarta revolução industrial, atualmente é o tema mais abordado na área industrial.

A Indústria 4.0 teve origem de um plano estratégico do governo alemão para se aplicar no segmento industrial, que é consiste em utilizar o advento de alta tecnologia com aplicação da internet na indústria.

Dentre todas as etapas da Indústria 4.0, é muito interessante o conceito da manufatura aditiva ou impressão 3D, que pode ser aplicada na área de Projetos de Moldes.

Dessa forma, é possível simular produtos e moldes que anteriormente, com escassez tecnológica, era realizado em forma de prototipagem.

O Senai disponibiliza em sua plataforma EAD online de cursos gratuitos, como o Desvendando a indústria 4.0

Com o surgimento de novas tecnologias e o avanço da transformação digital, o mercado de trabalho necessita de profissionais que interajam com todas essas inovações tecnológicas.

O mercado de trabalho exigirá do profissional que estará inserido no contexto da Indústria 4.0 um perfil profissional diferenciado, possuindo as seguintes características:

  • Visão sistêmica do processo: Através de aplicativos para o celular, o profissional receberá informações sobre a eficiência do processo produtivo.Caso seja necessário, deverá atuar prontamente para avaliar e realizar intervenções nos equipamentos.
  • Flexibilidade: O profissional deverá sempre estar disponível para agregar mais funções nas suas atividades. A indústria 4.0, criou várias funções em cargos tradicionalmente já conhecidos.
  • Formação multidisciplinar: Além das recomendações citadas anteriormente de capacitação, o profissional da indústria 4.0 deverá ter amplo conhecimento de tecnologia, automação, e noções de sistemas de segurança da informação.
  • Capacidade de analisar grande volumes de informações: Através do Big Data, o profissional deverá coletar e analisar uma grande quantidade de informações para tomadas de decisões.
  • Relacionamento interpessoal: Esta habilidade continua sendo muito importante, o profissional deverá estabelecer contatos com diversos departamentos da indústria.Seja trabalhando em grupos, liderando equipes multidisciplinares e aproveitando das ferramentas tecnológicas que facilitará a comunicação.

 

7-Cursos introdutórios para área de gestão

Conforme comentado anteriormente, o profissional irá se desenvolvendo e agregando conhecimento e abrindo as possibilidades de promoções, sendo necessário o desenvolvimento no que se diz respeito a gestão do negócio.

A FGV (Fundação Getúlio Vargas), oferece através da sua plataforma de ensino EaD cursos introdutórios gratuitos com pouca carga horária e com certificação de conclusão.

São cursos de curta duração em que o profissional terá o primeiro contato com o tema e futuramente, conforme o interesse e a necessidade o profissional.

Pode também se aprofundar através da realização de cursos com uma carga horária maior e com maior conteúdo.

Os cursos indicados são:

Avaliando e começando os estudos

Com essas informações de capacitação sugeridas, o profissional que pretende ou já está atuando no segmento de Projetos de Moldes e estampos, avaliará e decidirá quais os formatos de capacitação que estão disponíveis atendem as suas necessidades.

O mercado de trabalho, está bem competitivo e o profissional que busca capacitação na sua área de atuação, tem mais chance de ser contratado como Projetista de Moldes.

O segmento de Projetos de Moldes e Estampos necessita de profissionais qualificados e estará aquecido nos próximos anos em decorrência de investimentos no setor.

Esta é uma ótima oportunidade para começar os estudos.

Gostou? Acompanhe nossas páginas no Facebook e no LinkedIn e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Do Projeto de Moldes de Injeção de Alumínio

A Moldmetal Ferramentaria, desde 2003, vem inovando na forma de atender o mercado industrial de alta engenharia através de suas soluções em segmentos como: Projeto Moldes de Injeção de Alumínio sob-pressão, Coquilhas e Moldes de Injeção para Plásticos, bem como sua construção, montagem e tryout.

Primeiramente, a empresa surgiu como um escritório de projeto de moldes e após sentir a necessidade do mercado de fabricação, a empresa começou a investir no parque de máquinas. Atualmente, atende no segmento de construção de moldes de injeção de alumínio sob-pressão, coquilhas e moldes de injeção para plástico.

Moldes de Injeção

A empresa está situada no bairro da Moóca em São Paulo, o centro do mercado mais tecnológico do país, o que gera maior facilidade no processo de desenvolvimento. E com um quadro de funcionários qualificados que geram valor agregado para a empresa, pretende investir em um prazo médio em seu parque de máquinas.

Atualmente a empresa possui:

Com estrutura altamente inteligente e funcional a Moldmetal tem capacidade de atender seus clientes em todas as etapas do desenvolvimento dos moldes dentro de sua planta em São Paulo.

Possui maquinário próprio como Tornos CNC Romi, Retíficas Planas Ferdimat, Eletroerosão por Penetração ACTSPARK, Centros de Usinagem CNC Romi, Afiadora Pórtico de 3 toneladas. Bem como softwares e microcomputadores com poder de processamento.

A Moldmetal se apresenta como quase como uma “solução bureau”, com todo o procedimento industrial aliado a um compromisso muito próximo e humano no processo produtivo.

  • 4 Centros de Usinagem
  • 2 Eletroerosão por Penetração
  • 1 Torno CNC
  • 2 Retificas Plana
  • 1 Prensa de Ajuste 60T

"Temos planos para investir em novas maquinas assim aumentando nossa produtividade, investindo em um Centro de Usinagem 5 eixos e uma Eletroerosão a Fio" Jonas Costa, Analista de Custos da Empresa Moldmetal.

ENGENHARIA

A Moldmetal utiliza hoje o que existe de mais avançado em termos de ferramentas e técnicas nas áreas de informática e manipulação de softwares, além de uma equipe técnica altamente qualificada aplicando o conceito de "Engenharia Simultânea" em todas as fases do desenvolvimento de produtos e processos. De acordo com autores renomados como Donald E. Carter, a Engenharia Simultânea "é uma abordagem sistemática para o desenvolvimento integrado e paralelo do projeto de um produto e os processos relacionados, incluindo manufatura e suporte".

Hoje, na Moldmetal este conceito tornou-se mais abrangente, e inclui a cooperação e o consenso entre todos os envolvidos no desenvolvimento de todos os processos, assim como no emprego dos recursos.

QUALIDADE

Para a Moldmetal, qualidade é um aspecto componencial do produto. Dentro de um sistema apoiado na integração colaborativa de pessoas entre departamentos, unidades de negócio, fornecedores e clientes. Nosso objetivo principal e fundamental é fornecer produtos e serviços dentro de um padrão de qualidade e pontualidade que atendam às expectativas de todos os nossos clientes e do mercado consumidor.

Assim, é a busca da evolução tecnológica de produtos e processos, através da conscientização, capacitação e envolvimento participativo de todos os nossos colaboradores que auxiliam nossa empresa na conquista de diferenciais competitivos, os quais estes que se traduzem em benefícios diretos ao cliente.

Moldes de Injeção

Desafios

Anteriormente, a Moldmetal trabalhava com um software 3D que não atendia todas suas necessidades e com o tempo acabavam resultando em problemas para a empresa. Como por exemplo, novas atualizações do software vinha com problemas no funcionamento. Isso acabava afetando o seu prazo para desenvolvimento e entrega, além da qualidade.

"Nossa missão é oferecer soluções que gerem valor para o cliente, por meio de produtos e serviços de qualidade"

30% mais desempenho na Moldmetal com CAD/CAM Cimatron

Após a implementação do Software CAD/CAM Cimatron a experiência na produção foi muito boa, com maior rapidez e agilidade. A implementação durou 2 meses, em meio a todo o suporte e treinamento oferecido pela FIT.

Assim, conforme o feedback dos usuários do Ciamtron, houve um aumento de 30% de seu desempenho comparado ao seu antigo software. Também ocorreu uma redução de 35% no tempo de usinagem e queda de 50% em retrabalho de seus projetos.

Todos esses pontos positivos garantiram uma maior agilidade no prazo de entrega e uma maior satisfação de seus clientes que foram gerados com a implementação do Cimatron.

Moldes de Injeção

Fonte: www.moldmetal.com.br/

"O antigo software mudava muitas vezes de versão, e sempre dava problema em relação a atualização. E nós buscamos um software mais consistente, mais sólido, que não gerasse tantos problemas"

Com essa maior satisfação, a sua demanda obteve um crescimento anual de 15%, o que só trás mais satisfação para a empresa.

Rua Prof. Altamir Gonçalves, 87
Jardim Gonçalves – Sorocaba/SP
CEP 18016-480
Horário: de segunda à sexta, das 8h às 12 e das 13h às 17h, exceto feriados.
© 2021 Fit Tecnologia. Todos os direitos reservados.
crosschevron-down